05/05/2014

Dia do Ferroviário: os desafios e as conquistas dos profissionais

Uma vida dedicada ao trabalho na ferrovia. Assim definem-se os 35 anos de amor à profissão do Supervisor de Operações da Ferrovia Tereza Cristina (FTC), João de Souza Delfino. Nesse período Senhor João, como é carinhosamente conhecido, vivenciou as conquistas do setor e dos colegas de profissão, que na luta do dia a dia superaram desafios para tornar a atividade ferroviária fundamental ao desenvolvimento econômico e estrutural de diversas regiões do país e do mundo.

Com um legado inquestionável, Senhor João atribui o sucesso na profissão, que exige comprometimento, aperfeiçoamento e vocação, ao trabalho em equipe. “Compartilhamos de um sentimento único. A paixão de ser ferroviário ultrapassa gerações. Nossa história está enraizada e somos sucessores de tantos outros ferroviários que tornaram esta profissão respeitada”, comemora.

Criatividade e paixão são reflexos desses heróis dos trilhos, trazidos pelas locomotivas e vagões ao longo desses quase 130 anos de Estrada de Ferro, no Sul de Santa Catarina. Toda essa dedicação recebeu um dia especial, 30 de abril. Para o Senhor João, desde 1978, quando ingressou na Ferrovia, houve uma grande evolução. “As melhorias são visíveis. Principalmente a comunicação no setor operacional”, ressalta.

Ferroviários de coração e em ação. Personagens com diversas histórias, que lutam por um objetivo em comum: fazer parte da história da Ferrovia Tereza Cristina (FTC), empresa que desde 1997, ano da privatização, investiu mais de R$ 50,7 milhões na recuperação e modernização do material rodante, adequação operacional da via permanente, reforma das instalações físicas e na capacitação e formação de pessoas. São mais de 45,3 milhões de toneladas transportadas. A evolução do modal, novas tecnologias, prevenção e conquista de certificações, que atestam os cuidados com a saúde, segurança, qualidade de vida e preservação do meio ambiente são resultados do comprometimento e busca pela melhoria contínua dessa classe trabalhadora.

Segundo a gerente de Gestão de Pessoas, Eliane Maria Fernandes de Souza, todo o progresso e humanização do setor foi possível devido ao envolvimento e determinação de pessoas, que acreditam na ferrovia como agente propulsora do desenvolvimento econômico e social do país. “A FTC tem orgulho de ser feita de pessoas comprometidas, conscientes de sua importância na sociedade. Formamos uma grande família, feita de mãos que trabalham e de sorrisos que alimentam nossos trens, dando vida ao sonho de transportar com ética e responsabilidade social”, comemora.
Fonte: Comunicação FTC

LEIA TAMBÉM

24/02/2006

“Carnaval com + Saúde” deixa saldo positivo

. . .

05/04/2011

Solidariedade une empresa e escola

. . .

17/11/2009

Sistema Multimodal é discutido na região Sul de SC

. . .