21/12/2021

Do carvão mineral, o apoio às iniciativas sociais e ambientais do sul catarinense

O setor carbonífero é reconhecido pela contribuição e realização de projetos que visam o desenvolvimento da região sul catarinense. As ações voltadas à solidariedade são constantes, sendo apoiadas diversas iniciativas. Os projetos ambientais e sociais movimentam as comunidades e comprovam o engajamento e o comprometimento das empresas com o entorno onde estão inseridas.

 

Hospitais, entidades filantrópicas, famílias e comunidades

O apoio da indústria carbonífera à saúde ganhou ainda mais ênfase durante a pandemia Covid-19. Em 2020, a Rio Deserto fez a doação de R$ 170 mil para hospitais, sendo R$ 100 mil para o Hospital São José (Criciúma), R$ 50 mil para o Hospital São Donato (Içara) e R$ 20 mil para o Centro de Tratamento do Coronavírus (Criciúma). O envolvimento também é evidenciado pelas contribuições mensais para a Campanha Heróis de Verdade, do Hospital São José, que visa arrecadar recursos para o tratamento do câncer infantil. Metropolitana, Belluno e Rio Deserto são empresas engajadas na causa.

 

Outro exemplo de apoio ao meio social é o Projeto Leite Solidário, da Rio Deserto, que existe há mais de 15 anos e consiste na doação de leite para entidades e famílias carentes dos municípios onde estão instaladas as unidades da empresa. Todos os meses, cada colaborador recebe 24 litros de leite e pode optar por doar uma parte. Desde 2015, quando o projeto completou dez anos de existência, a quantidade doada pelos colaboradores é sempre reforçada pela empresa, que contribui com a mesma quantia, sendo possível colaborar com mais pessoas periodicamente. Só neste ano de 2021, já foram doados mais de 10 mil litros de leite, beneficiando quase 20 entidades do sul catarinense.

 

Em Treviso, a comunidade também conta com o apoio da Carbonífera Metropolitana, parceira do CRAS (Centro de Referência de Assistência Social) e do PROAST (Promoção de Assistência Social). Por meio de um programa permanente, 15 famílias do município são atendidas pela empresa com a doação de cestas básicas.

 

Em Lauro Müller, as iniciativas da Carbonífera Catarinense fazem parte do dia a dia da comunidade desde 2003. Três anos após se instalar no município, a empresa mobilizou mulheres da comunidade para formar a Associação Beneficente Anjos Mineiros e produzir enxovais para gestantes carentes. De lá para cá, foram quase 2 mil kits confeccionados durantes encontros semanais das participantes.

 

Também em 2003, a Carbonífera Catarinense fundou o Coral Infantojuvenil Anjos Mineiros, oportunizando um primeiro contato das crianças da comunidade com a música. Os integrantes participam de atividades culturais, educativas e de lazer. A Catarinense também é parceira de iniciativas da própria comunidade de Lauro Müller, participando de festejos religiosos e contribuindo com iniciativas e entidades locais.

 

A Carbonífera Belluno, com unidade produtiva localizada também em Lauro Müller, doou uma ambulância ao município, oferecendo suporte do enfrentamento à pandemia. A empresa também contribui com iniciativas da comunidade e realiza doações para famílias em situação de vulnerabilidade social.

 

Integrante da cadeia produtiva do carvão mineral, a Ferrovia Tereza Cristina também está atenta às necessidades da comunidade em seu entorno e realiza ações em prol de crianças e famílias. Por meio de parcerias com instituições, a concessionária desenvolve o projeto TrAção potencializando talentos e a busca por qualidade de vida. Em média, são 980 participantes todos os meses em atividades esportivas, como futsal, jiu-jitsu, capoeira, futebol, voleibol, entre outras modalidades, nos municípios de Criciúma, Sangão, Siderópolis e Tubarão. No fim de ano, já é tradição o Trem de Natal, uma ação conjunta entre empresa e colaboradores para distribuir balas e brinquedos em todo o trecho da Ferrovia, de Imbituba a Siderópolis. A ação Trem de Natal é realizada desde 1997.

 

Projetos de conservação da biodiversidade também recebem atenção especial das carboníferas

Os projetos de proteção às espécies animais e vegetais também fazem parte do dia a dia do setor carbonífero. Entre as iniciativas, está o apoio da Rio Deserto ao Instituto Felinos do Aguaí, organização dedicada à conservação de felinos silvestres da Reserva Biológica Estadual do Aguaí. A área compreende quase 8 mil hectares, localizados em territórios dos municípios de Treviso, Siderópolis, Nova Veneza, Morro Grande, também se confrontando com Bom Jardim da Serra. O local resguarda a grande variedade de espécies de plantas e animais, que fazem da região um cenário valioso para a conservação da biodiversidade.

 

A Rio Deserto também mantém, há mais de dez anos, o Projeto Içara Mais Doce, realizado em parceria com a Associação de Apicultores de Içara (API). O objetivo é promover uma das principais fontes econômicas do município, que é a produção de mel. Além da doação de mudas de eucalipto melífero, a empresa presta consultoria técnica e orientativa, sendo acompanhados os locais de plantio.


Fonte: SIECESC

LEIA TAMBÉM

17/06/2005

8ª IHHC termina com bom saldo para a ferrovia

. . .

25/05/2020

FTC é case de sucesso para a PD Sistemas

. . .

14/12/2021

Aprovado Projeto de Lei que garante a continuidade do setor carbonífero até 2040 em SC

. . .