20/07/2021

MT lança edital para a construção de primeira Ferrovia Estadual

Obra terá 700 km de extensão; empresa que vencer edital deverá investir R$ 12 bilhões


O governador Mauro Mendes lançou o edital do chamamento público para a construção da primeira ferrovia estadual em Mato Grosso. A cerimônia ocorreu na tarde de segunda-feira (19), em Cuiabá, com a presença de autoridades federais e estaduais.


A ferrovia estadual é uma obra pioneira e histórica para o estado e vai interligar Cuiabá a Rondonópolis, bem como Rondonópolis com Nova Mutum e Lucas do Rio Verde, além de se conectar com a malha ferroviária nacional.


“Esse modal é muito importante para a saída dos grãos, mas também conecta a indústria e o comércio de Mato Grosso com o mercado nacional. A indústria de alimentos, de etanol, vai passar por essa ferrovia. E temos toda a segurança jurídica para fazer. Daqui a alguns anos ouviremos o apito do trem daqui de Cuiabá até o médio-norte”, pontuou Mendes.


De acordo com o Governador, a ferrovia estadual vai formar um dos corredores logísticos mais versáteis do país e melhorar de forma expressiva a capacidade de escoamento de Mato Grosso, cuja estimativa é de chegar, em 2030, a produzir 120 milhões de toneladas de grãos por ano.


Outro ponto positivo citado por Mendes é que o trecho vai desafogar significativamente o transporte pelas rodovias, o que beneficia não só o fluxo de ir e vir da população, mas a qualidade das estradas.


O presidente da Assembleia Legislativa, Max Russi, pontuou que Mato Grosso se tornou o primeiro estado do país a tomar uma iniciativa como essa.


Conforme o secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, a ferrovia também vai diminuir os custos logísticos dos produtores, uma vez que o frete ferroviário reduziu mais de 35% nos últimos cinco anos. O traçado do projeto tem 730 km e um investimento estimado em R$ 12 bilhões com 45 anos de operação. O início das obras deve começar no final de 2022. “Estamos falando de um investimento que vai gerar mais de 235 mil empregos. Vai potencializar muito a economia, não só do agronegócio, mas da indústria e comércio”, ressaltou.


Para o governador Mauro Mendes, a concorrência com a Ferrogrão é benéfica e “dizer que uma [ferrovia] tem que sair 1º para depois viabilizar a outra é um argumento que não para de pé”.


Fonte: Governo do Mato Grosso

LEIA TAMBÉM

01/05/2011

Ferroviários comemoram avanços no setor

. . .

22/07/2021

Locomotiva histórica é restaurada pela FTC e volta a operar

. . .

29/11/2016

Modelos de financiamento são desafio na infraestrutura

. . .