05/04/2013

Ferrovias de cargas atingem os níveis de referência internacional de índice de acidente

O índice de acidentes nas ferrovias brasileiras a cada ano é menor, desde a desestatização da malha iniciada em 1997. Com o resultado de 2012, o índice de acidentes das ferrovias de cargas concessionadas chegou aos patamares dos níveis de referência internacional, que variam de 8 a 13 ocorrências por milhão de trens/km. De 2011 para 2012, a redução no número de acidentes envolvendo trens de carga foi de 14,2 para 12,96 acidentes por milhão de trens/km. O dado foi apresentado pelo presidente-executivo da Associação Nacional dos Transportadores Ferroviários (ANTF), Rodrigo Vilaça, durante a divulgação do Balanço do Transporte Ferroviário de Cargas ANTF de 2012, na feira Intermodal South America, em São Paulo.

Benefícios: Além de mais seguro, o transporte ferroviário de cargas é mais econômico e ambientalmente correto, promovendo benefícios socioeconômicos, como aumento na produtividade do transporte nacional de forma sustentável. Como exemplo, a movimentação de 481 milhões de TU (toneladas úteis) realizada pelas concessionárias nas ferrovias gera a redução de aproximadamente 33 mil caminhões por dia nas estradas. Essa medida, não só melhora o tráfego nas rodovias, como reduz os acidentes. O recolhimento de R$ 1,02 milhão de impostos, devido à formalidade do setor ferroviário, reduz a sonegação.
Fonte: Comunicação ANTF

LEIA TAMBÉM

15/06/2015

Certificados de excelência: Transporte ferroviário com qualidade

. . .

29/03/2019

FTC se destaca em pesquisa nacional

. . .

14/12/2009

Trem de Natal transporta solidariedade para comunidades da região

. . .