26/04/2005

Criciúma ganha “Praça do Ferroviário”

O novo espaço, construído pela Ferrovia Tereza Cristina, será inaugurado nesta sexta-feira. Com o objetivo de interagir mais com a comunidade criciumense, a Ferrovia Tereza Cristina inaugura nesta sexta-feira, 29 de abril, às 14 horas, a “Praça do Ferroviário”, na Avenida Centenário, próximo ao cruzamento rodoferroviário. Para melhor caracterizar o espaço, a FTC em parceria com a Associação Brasileira de Preservação Ferroviária - Regional Tubarão, instalou no local a locomotiva histórica Manning Wardle nº 03, de fabricação inglesa, que desperta a atenção pelo seu tamanho reduzido e graça, prometendo tornar-se um cartão postal da cidade. “A história de sucesso do carvão mineral de Criciúma está intimamente ligada à história da ferrovia na região e é esse sentimento que queremos resgatar com a construção dessa praça”, destaca o gerente da divisão de Administração Corporativa da Ferrovia, José Gilberto Machado. Além de estreitar o relacionamento da empresa com a comunidade, a Ferrovia também visa prestar uma homenagem ao trabalhador ferroviário, cujo dia é comemorado em 30 de abril. A inauguração da praça contará com opções de diversão e lazer para as crianças, presença de animadores, brinquedos, sonorização e distribuição de algodões doces e pipocas para as primeiras pessoas que chegarem ao local. Estarão presentes a Direção e convidados da Ferrovia. Além da animação, a FTC também trará para a cerimônia o Programa Paz na Linha, que visa à prevenção de acidentes na linha férrea. Colaboradores voluntários estarão orientando a comunidade e fazendo a distribuição de material informativo, além de brindes. Segundo o técnico de Segurança da FTC, Marcelo Batista Cruz, atitudes simples podem evitar muitos acidentes. “Não colocar lixo nos trilhos, parar, olhar e escutar antes de cruzar a linha férrea e manter a distância de 6,5 metros ao caminhar próximo à linha são algumas das principais atitudes preventivas”, descreve. O que diz a lei: “Deixar de parar o veículo antes de transpor a linha férrea é infração gravíssima, prevista no Artigo 212 do Código de Trânsito Brasileiro, sujeita a perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação e multa de 180 UFIRs”. Dicas para evitar acidentes: - Antes de cruzar a linha férrea PARE, OLHE, ESCUTE. Respeite as placas de sinalização. - Não cruze a frente de um trem, isso além de caracterizar infração gravíssima, é também perigoso. - Nunca pare sobre os trilhos. - Nunca ande sobre os trilhos. - Estacione os veículos com, no mínimo, 6,5 metros de afastamento da linha férrea. - Não deixe crianças brincarem próximas aos trilhos. Curiosidades sobre a Locomotiva a vapor nº 03 – Marca Manning Wardle (por José Warmuth Teixeira) Locomotiva a Vapor nº 03 – Marca Manning Wardle, fabricada na Inglaterra em 1916, modelo Mogul, 0-6-0 ST (Saddle Tank – Tanque em Sela). Pertenceu ao almirantado (posto ou dignidade de almirante) britânico e operou na Dawington Light Railway, na Foz da Tâmisa, a serviço de uma fábrica de munições durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918). Nessa ferrovia, além de transportar explosivos e cápsulas, levava os operários até a fábrica, que ficava a cerca de três milhas do povoado. O primeiro trem era o Men Only (Somente Homens). O segundo, Ladies Only (Somente Senhoras). No fim do expediente, o primeiro trem era o Ladies Only e o segundo o Men Only. (Diz-se que o sistema não se constituía uma cortesia, como parece, à primeira vista. As senhoras iam na frente para terem tempo de fazer o jantar dos homens. Com o fim da Guerra, em 1918, a fábrica foi desativada e a locomotiva vendida para a Cia. Docas de Imbituba, onde por muitos anos efetuou manobras. Nos anos setenta, foi cedida ao Museu Ferroviário de Tubarão. O seu transporte foi feito por trem... Mais informações: Fernanda Souza Assessoria de Comunicação / Ferrovia Tereza Cristina (48) 621-7771 / comunicacao@ftc.com.br

Fonte: Comunicação / FTC

LEIA TAMBÉM

15/06/2007

Treinamento aborda segurança nas operações ferroviárias

. . .

09/06/2003

Ferrovia participa da Semana do Meio Ambiente

. . .

23/08/2006

Mil Palavras

. . .