28/04/2023

Dia do Ferroviário: a paixão que move gerações

Matheus e Marcelo exercem a função de manobrador e maquinista, respectivamente, e ambos seguiram o mesmo caminho profissional dos seus pais.

O manobrador da FTC, Matheus Martins, cresceu com seu pai, Reginaldo Martins, contando histórias sobre a linha férrea da região sul-catarinense. O brilho nos olhos ao falar sobre cada detalhe da profissão, fez com que Matheus se encantasse pela operação ferroviária. “Hoje é a função que exerço com muito esforço e dedicação. Desde o meu primeiro dia, tive o incentivo do meu pai, que trabalhou como colaborador da Ferrovia durante 35 anos, e agora eu também tenho o prazer de fazer parte dessa história”, afirma.

Reginaldo começou a trabalhar na Rede Ferroviária em 1986. A via permanente foi o primeiro setor de atuação. Mas quando surgiu a oportunidade de assumir a vaga de manobrador, descobriu a paixão pela profissão. Agora, aposentado, ele não esconde o orgulho ao ver o filho desempenhando a mesma função. “É uma satisfação muito grande quando eu vejo ele passar dentro da locomotiva, pois tudo que conquistei até hoje, foi por causa da ferrovia,” relembra.

A importante missão de transportar o carvão mineral que abastece o Complexo Termelétrico Jorge Lacerda (Diamante), em Capivari de Baixo/SC, para a produção de energia elétrica e as cargas gerais até o Porto de Imbituba/SC, para cabotagem, também despertou o interesse do maquinista Marcelo Luiz Anselmo, ao observar o seu pai, Alírio Nunes Anselmo, conduzir um trem. Atualmente, pai e filho são colaboradores da FTC e exercem o mesmo cargo.

“Já trabalhei no almoxarifado, depois como manobrador, mas eu sempre almejei ser maquinista. No momento em que peguei pela primeira vez o uniforme azul, chorei de emoção. Pois quando você luta para conquistar algo e consegue, é uma satisfação muito grande. Foi emocionante”, compartilha Marcelo, que está há 13 anos na função.

O orgulho em fazer parte de uma história cheia de conquistas e crescimento, que impacta diretamente na sociedade a qual está inserida, fortalece, cada vez mais, o senso de pertencimento em ser ferroviário. Afinal, o modal foi responsável pelo desenvolvimento de diversas cidades da região Sul, além de potencializar os diferentes modais.

Dia do Ferroviário

A data alusiva é um marco na história do país: ela representa a inauguração da primeira linha de ferro brasileira, em 1854. A Estrada de Ferro Petrópolis, conhecida como Estrada de Ferro Mauá, foi inaugurada em uma viagem que contou com a presença do imperador Dom Pedro 2º e da imperatriz, Teresa Cristina.

Prêmio Ferroviário Padrão

O engenheiro da FTC, André Guaresi, participou do evento da Revista Ferroviária na noite da última quinta-feira (27), na capital Paulista, concorrendo a categoria Ferroviário Padrão 2023. Na foto, ele recebe os cumprimentos da esposa Natalia Bortolluzi Scansani e do Governador do Estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas. De lá, André representou todos os colaboradores da Ferrovia Tereza Cristina, na celebração dessa data especial do modal ferroviário. Parabéns!

Lançamento Livro FTC Ontem e Hoje

Neste ano, o Dia do Ferroviário também será marcado pelo lançamento do livro “Ferrovia Ontem e Hoje”, do médico e escritor, Dr. José Warmuth Teixeira, em parceria com a FTC.

A obra, que mostra os diferentes períodos em que a Ferrovia Tereza Cristina esteve presente na vida do sul-catarinense, conta com diversas imagens e informações sobre a sua trajetória, em seus 26 anos de existência. O evento será realizado neste domingo (30), às 16h, no Museu Ferroviário de Tubarão.

“Ferrovia Ontem e Hoje”, é um presente dedicado a todos os ferroviários que contribuíram para a construção dessa história de sucesso, com segurança e confiabilidade.

LEIA TAMBÉM

23/03/2021

Governo cria grupo de trabalho para acompanhar os investimentos nas ferrovias de MS

. . .

12/03/2004

Transferro se destaca na área de Segurança do Trabalho

. . .

16/09/2013

ANTF é a mais nova afiliada à Associação das Ferrovias Americanas

. . .