29/07/2022

MRS assina novo contrato de concessão até 2056

A MRS Logística vai assinar hoje a prorrogação de seu contrato de concessão da Malha Sudeste até 2056, informou na tarde ontem a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

A empresa administra 1.643 quilômetros de ferrovias nos Estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro. Na negociação da prorrogação do contrato, que venceria em 2026 e foi estendido por mais 30 anos, houve um compromisso de investimentos de R$ 9,7 bilhões em modernização da malha e do material rodante (vagões e locomotivas).

Um dos principais desembolsos da concessionária ocorrerá na segregação das linhas de cargas e de passageiros, na região metropolitana de São Paulo, que hoje são divididas com a estatal paulista CPTM. A obra será fundamental para viabilizar o Trem Intercidades, que funcionará entre a capital e Campinas, um antigo projeto do governo estadual.

Dentro desse pacote de desembolsos haverá cerca de R$ 1 bilhão em conflitos urbanos, em 51 municípios, com a eliminação de passagens de nível (cruzamento de avenidas ou rodovias com as linhas férreas) e invasões de faixas de domínio.

Desde 2020, outras concessionárias, como a Malha Sul (administrada pela Rumo) e Estrada de Ferro Vitória-Minas (EFVM) e Estrada de Ferro Carajás (EFC), ambas da Vale, já assinaram a prorrogação de suas concessões.

Os processos começaram na gestão Dilma Rousseff, avançaram no governo Michel Temer e só estão sendo concluídos sob Jair Bolsonaro. Ainda está pendente a renovação do contrato da Ferrovia Centro-Atlântica (FCA). A FCA possui perto de 7.220 km de extensão e interliga os Estados de Minas Gerais, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe e Goiás, além do Distrito Federal.

Fonte: Valor

LEIA TAMBÉM

12/11/2012

Ferrovias estão à espera de R$ 91 bilhões

. . .

18/07/2013

Carvão Mineral: Investimento previsto é de R$ 2 bilhões

. . .

28/03/2017

Ferrovia Tereza Cristina ingressa no movimento Linha da Vida, pela segurança no trânsito

. . .