17/11/2021

Chega a 27 o número de pedidos para novas ferrovias

Chega a 27 o número de solicitações de autorização para a construção de novas ferrovias no país, desde que o governo editou a Medida Provisória nº 1.065/21, em 30 de agosto. O volume de investimentos calculado para a implantação dos novos trechos é de R$ R$ 117 bilhões, totalizando 8,4 mil quilômetros de linhas. Até a semana passada, o Ministério da Infraestrutura tinha dado aval para início de análise, pela ANTT, de 25 pedidos.


Ao participar, na quinta-feira, de um evento sobre o marco ferroviário, o diretor do Departamento de Ferrovias do ministério, Ismael Trinks, admitiu que o ministério ficou surpreso com a quantidade de pedidos, pois esperava cerca de apenas seis pedidos quando a MP foi editada. Segundo ele, em um mês, saem as primeiras autorizações.


Entre os pedidos mais recentes, há um destinado à construção de um ramal de 88,9 quilômetros, localizado no Mato Grosso do Sul, entre os municípios de Três Lagoas e Aparecida do Taboado, ambos na margem direita do rio Paraná.


A ferrovia será destinada ao transporte da celulose produzida pela Eldorado Brasil, em Três Lagoas, até o terminal de embarque, em Aparecida do Taboado, por onde passam os trilhos da ferrovia Rumo. A previsão é escoar 1,7 milhão de toneladas em direção ao porto de Santos, e a empresa prevê investir R$ 890 milhões no projeto.


Outro pedido foi apresentado pela Macro Desenvolvimento Ltda., de Vitória, para a construção e operação de uma ferrovia de 716 quilômetros entre Sete Lagoas (MG) e Anápolis (GO), com estimativa de investimento de R$ 15,34 bilhões. O projeto teria conexão com a Ferrovia Norte-Sul em Anápolis, criando um corredor em direção aos portos do Espírito Santo. O próprio grupo já havia solicitado autorização para construir um trecho entre a cidade mineira e o litoral capixaba.


A Eldorado é o segundo grupo do ramo de celulose interessado em implantar ramais ferroviários próprios para o transporte de sua carga. Anteriormente, a Bracell havia apresentado projetos para duas novas linhas em São Paulo: uma com 4,29 quilômetros, conectando sua fábrica a uma ferrovia, em Lençóis Paulistas; outra com 19,5 quilômetros, ligando Lençóis Paulistas a Pederneiras.


Fonte: O Brasilianista

LEIA TAMBÉM

12/08/2003

FTC inicia o programa Paz na Linha 2003

. . .

17/12/2004

FTC recupera duas locomotivas para o Museu Ferroviário

. . .

16/05/2014

Divulgado o Balanço do Transporte Ferroviário de Cargas 2013

. . .