28/10/2021

Consolidação da venda do CTJL é comemorada

Os novos donos do Complexo Termelétrico Jorge Lacerda se apresentaram na tarde desta quarta-feira (27) em Capivari de Baixo, para dar início à nova administração da usina.


A termelétrica é responsável pela injeção de quase R$ 4 bilhões na economia, garante o emprego de cerca de 20 mil pessoas no estado de Santa Catarina e têm sido fundamental na geração de energia nesse período de crise hídrica do país.


O presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM), Fernando Zancan, comentou que a continuidade do Complexo é fundamental para 15 municípios da região. Segundo ele, esse evento marca um novo ciclo para todo o Sul de Santa Catarina. “O que a gente precisa agora é viabilizar a produção da cadeia produtiva para poder recuperar o meio ambiente e trazer essas tecnologias no tempo hábil, para dar continuidade na exploração da maior riqueza que Santa Catarina tem no seu subsolo, que é o carvão mineral”.


Ao todo, o Complexo conta com 3 usinas e 7 unidades geradoras de energia, com capacidade instalada de gerar 857 MW por ano. A capacidade permite atender até 25% do consumo em Santa Catarina.


Quem também esteve presente no evento foi o governador de Santa Catarina. “Nós sabemos que o Brasil hoje, mais do que nunca, precisa dessa matriz energética. Uma vez que nós temos a escassez hídrica, isso tem impactado diretamente na produção e distribuição de energia elétrica no país, portanto é um dia muito importante”, ressalta Carlos Moisés.


“São bilhões de reais por ano na economia e mais de 20 mil empregos. Tubarão, por exemplo, tem toda a questão da Ferrovia Tereza Cristina, que é uma grande empresa geradora de emprego e renda na cidade. Demos uma grande demonstração de união, sem cores partidárias e questões ideológicas. Houve uma junção de forças e também a aparição de empreendedores, que viabilizaram esse dia histórico para todo o Sul do estado”, comentou o prefeito de Tubarão, Joares Ponticelli.


A nova gestora do CTJL é a Diamante Geração de Energia, que é controlada pela FRAM Capital. A conclusão da venda pela Engie Brasil Energia ocorreu no último dia 18, com o preço de aquisição de 100% da participação acionária da empresa sendo de até R$ 325 milhões, dos quais R$ 210 milhões foram pagos no fechamento da operação e R$ 115 milhões estão sujeitos ao cumprimento de condições estipuladas em contrato, as quais devem ser concretizadas até o final de 2022.

LEIA TAMBÉM

25/10/2012

Empresa portuguesa apresenta proposta para Transporte de Passageiros na malha da FTC

. . .

22/12/2005

A alegria do Natal chega pelos trilhos do trem

. . .

24/11/2018

Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH/SC) premia Projeto Social da FTC

. . .