19/08/2021

“Setembro será um mês dedicado às ferrovias”, afirma Tarcísio de Freitas

Mês será marcado pela assinatura de contrato da Fiol 1, obras da Fico, solução para a ligação por trem ao aeroporto de Guarulhos e, possivelmente, as primeiras autorizações privadas

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, antecipou que quer fazer de setembro um mês dedicado ao setor ferroviário. A afirmação aconteceu durante participação em um seminário digital realizado nesta quarta-feira (18) pela Confederação Nacional da Indústria e Poder360. Estão previstos a assinatura de contrato da concessão do primeiro trecho da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, na Bahia, o início das obras de implantação da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste, partindo de Goiás, além de outras iniciativas.


“Queremos também resolver o problema da ligação da última estação da CPTM com os terminais de Guarulhos [no Aeroporto Internacional de São Paulo] e pretendemos lançar as primeiras autorizações ferroviárias no âmbito federal”, assegurou Tarcísio de Freitas. “Pelas projeções que temos, com aquilo que está sendo plantado, e seguindo o Plano Nacional de Logística, chegaremos a 2035 com uma participação ferroviária na matriz por volta de 35%. E a depender do apetite do [setor] privado com as autorizações podemos beirar os 40%”, completou o ministro.


O primeiro trecho da Fiol, entre Ilhéus e Caetité, foi leiloado pelo Governo Federal em abril, durante a Infra Week, e teve a Bamin como vencedora, proporcionando um aporte de R$ 3,3 bilhões para conclusão do segmento e início de operações. O MInfra agora avança nas obra da Fiol 2, entre Caetité e Barreiras, e aguarda o licenciamento para investimentos na Fiol 3, entre Barreiras e Figueirópolis, já no Tocantins. Ao mesmo tempo, define detalhes para o início da implantação da Fico, que partirá do entroncamento com a Ferrovia Norte-Sul, em Mara Rosa, (GO), rumo ao município de Água Boa, no Mato Grosso. Nesse caso, as obras serão realizadas pela Vale por conta do acordo de renovação antecipada de contrato pela Estrada de Ferro Vitória-Minas.


Já para resolver o problema da ligação por trem até o Aeroporto Internacional de São Paulo, Tarcísio de Freitas disse que o MInfra vai recorrer mais uma vez à “criatividade”. “Vamos transformar uma parcela da outorga a ser paga em investimentos para a ligação da última estação ferroviária da CPTM até os três terminais de Guarulhos. Faço o reequilíbrio econômico-financeiro, incorporo ao plano de exploração e faço acontecer essa ligação que vai atender de maneira mais eficiente os usuários do aeroporto”, explicou o ministro.


Desde 2019 até aqui, o Governo Federal, através do MInfra, já garantiu cerca de R$ 30 bilhões em investimentos ao setor através da iniciativa privada com concessões e com renovações antecipadas de contratos – que também permitiram o mecanismo de investimento cruzado para o aporte de recursos em novos projetos.


Fonte: Ministério da Infraestrutura

LEIA TAMBÉM

31/10/2011

Colaboradores da FTC participam do III Encontro de Ferrovias

. . .

03/09/2021

Programa Pro Trilhos é lançado para impulsionar a construção de ferrovias

. . .

01/09/2017

Ferrovia Tereza Cristina promove Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho

. . .