25/07/2003

Colaboradores aprendem mais sobre o uso de extintores de incêndio

Colaboradores da FTC e da empresa subsidiária, Transferro, participaram do curso Aspectos Técnicos e Físicos dos Extintores de Combate a Príncipio de Incêndio, realizado na Ferrovia Tereza Cristina. O objetivo do treinamento foi melhorar a capacitação da equipe através do repasse de informações sobre as classes de incêndio, normas da ABNT organizadas pelo CB-24 (Comitê Brasileiro de Segurança contra Incêndio), composição dos agentes extintores, técnicas de utilização do equipamento, cuidados com retestes e recargas e a validade de cada extintor. O curso foi ministrado por Wilson Munhós, da Resil Extintores. Além de colaboradores da FTC e Transferro, participaram do evento o engenheiro e técnico de segurança da Tractebel e a técnica de segurança da Prolincon. Visando a meta de acidentes do trabalho ZERO, a Ferrovia Tereza Cristina também investe em uma série de ações em prol da segurança dos colaboradores. Entre elas, destacam-se o mapeamento de risco, analisando as atividades dos funcionários em todos os setores da empresa; e a realização de inspeções sobre as condições de trabalho em pátios, oficinas, via permanente, transporte, almoxarifado, refeitório e outros setores. Além disso, a Ferrovia pratica a especificação, controle, reavaliação e distribuição de equipamentos de proteção individual e uniformes do tipo industrial para todos os colaboradores cuja função exige o material. Também são realizados periodicamente testes hidrostáticos e recarga de todos os extintores de incêndio da empresa; treinamentos de Segurança de Trabalho para todos os colaboradores da área operacional; criação e treinamento de brigada de segurança e combate a incêndios.

Fonte: Comunicação / FTC

LEIA TAMBÉM

05/06/2021

FTC realiza ação com humoristas e surpreende as comunidades

. . .

24/09/2019

Simulado de emergência será realizado em Içara nesta quarta-feira

. . .

14/01/2021

Salvaro defende soluções no Complexo Jorge Lacerda: "não deixar acontecer o que aconteceu com a Ford"

. . .