11/04/2006

Paz na linha novamente em Tubarão

Mais uma ação do Programa Paz na Linha, esta semana, em Tubarão, reforça a iniciativa que tem o objetivo de prevenir acidentes na linha férrea. Amanhã, dia 12 de abril, colaboradores voluntários estarão na Escola Martinho Ghizzo, no bairro Passagem. O programa é desenvolvido pela Ferrovia Tereza Cristina desde o início da administração privada, em 1997, com a realização de palestras em escolas da região e a distribuição de material informativo em diversas cidades.

Durante a visita nas escolas, os colaboradores da FTC falam sobre a prevenção de acidentes na via férrea, sobre a história da ferrovia e sua função econômica e social na região. Para reforçar o conteúdo abordado, a empresa lança concursos de redação, para alunos de 5ª a 8ª série, e concursos de desenho para os alunos até a 4ª série do Ensino Fundamental, com o tema voltado para a segurança na linha férrea. Os melhores trabalhos de cada escola serão premiados. “Nosso objetivo ao envolver as escolas, é o de transformar as crianças em multiplicadores das atitudes de segurança”, destaca o técnico de segurança da FTC, Marcelo Batista Cruz.

Segundo ele, atitudes simples podem evitar muitos acidentes. “Não colocar lixo nos trilhos, parar, olhar e escutar antes de cruzar a linha férrea e manter a distância de 6,5 metros ao caminhar próximo à linha são algumas das principais atitudes preventivas”, descreve Marcelo. Ele orienta também para que as pessoas não caminhem sobre os trilhos e não deixem crianças brincarem próximas à linha férrea. “Alguns utilizam a ferrovia como atalho para chegar em casa; bicicletas e motos são vistas freqüentemente nos caminhos ao lado do trilho e dentro da faixa de segurança, isso é errado e perigoso. Os trilhos servem apenas para a passagem dos trens e não podem ser utilizados para outros fins”, ressalta.

No ano passado, o programa Paz na Linha encerrou suas atividades com saldo positivo, tendo levado informações sobre a segurança na linha férrea para cerca de 15 mil motoristas e 15 mil alunos da região. Este ano, o programa continua com a expectativa de atuação em 12 escolas e principais cruzamentos rodoferroviários de nove cidades da região. Além de descrever e demonstrar ações de segurança, a FTC promove através do Programa Paz na Linha, a distribuição de folhetos e cartilhas educativas em forma de história em quadrinhos para escolas e a comunidade. “O retorno do programa é excelente. Pelas redações e desenhos, sentimos que estamos atingindo nosso objetivo: garantir a segurança através de ações educativas”, comemora Marcelo.

Complementando a interação direta com a comunidade, as informações do Paz na Linha estão disponíveis também em outdoors, na entrada das cidades por onde passa a linha férrea; em campanhas institucionais da empresa em alguns veículos de comunicação e em outras ações pontuais.

O que diz a lei: “Deixar de parar o veículo antes de transpor a linha férrea é infração gravíssima, prevista no Artigo 212 do Código de Trânsito Brasileiro, sujeita a multa e perda de sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação”.

Dicas para evitar acidentes: - Antes de cruzar a linha férrea PARE, OLHE, ESCUTE. Respeite as placas de sinalização. - Não cruze a frente de um trem, isso além de caracterizar infração gravíssima, é também perigoso. - Nunca pare ou ande sobre os trilhos. - Estacione os veículos com, no mínimo, 6,5 metros de afastamento da linha férrea. - Não deixe crianças brincarem próximas aos trilhos.

SERVIÇO: Paz na Linha na Escola Martinho Ghizzo Rua Guilherme Willemann - Passagem - Tubarão SC Fone: 3626-5946 Horário - Matutino: 07:30 / Vespertino: 13:30

Total de Alunos Primários - 244 alunos Total de Alunos Ginásio - 294 alunos

Mais informações: Fernanda Ricardo Souza Assessoria de Comunicação / Ferrovia Tereza Cristina (48) 3621-7771 / 9921-7147 comunicacao@ftc.com.br

Fonte: Comunicação / FTC

LEIA TAMBÉM

21/09/2017

Especialistas saem em defesa do transporte sobre trilhos

. . .

10/12/2015

Trem de Natal da FTC distribui mais de 20 mil brinquedos

. . .

01/07/2005

Informações sobre segurança nos trilhos são levadas para Jaguaruna

. . .